Tomar ou não remédios para emagrecer?


Cada vez mais pessoas tomam remédios para emagrecer. Um dos fatores que tem contribuído para tal fenômeno é a redução do preço de tais medicamentos. Hoje em dia, a maioria das pessoas que estão acima do peso e procuram ajuda profissional, acabam consumindo remédios que visam ao rápido emagrecimento. Será que o consumo desenfreado desses fármacos é algo saudável e necessário?

Em primeiro lugar, deve-se ter em mente que apenas médicos que se especializaram para esse fim é que podem prescrever medicamentos para redução de peso. É preocupante ver que alguns médicos não especialistas nessa área, como pediatras e ginecologistas, vêm prescrevendo tal tipo de remédio. A maioria dos clientes que me procuram com objetivo de emagrecer, já tomou alguma fórmula ou remédio com esse fim, na maior parte das vezes, a famosa sibutramina. Hoje em dia tal substância vem sendo prescrita de forma indiscriminada, até mesmo por motivos que não estão atrelados à sua função principal, como por exemplo, para reduzir a ansiedade.

Por outro lado, em alguns casos, os remédios que visam o emagrecimento são realmente necessários e ajudam. Na realidade, existem requisitos que devem ser avaliados pelo médico antes que tais remédios sejam prescritos. Nem todas as pessoas que estão acima do peso devem tomá-los. Cabe ao médico atentar ao seu paciente quanto à importância de que é preciso ter uma alimentação balanceada e fazer atividade física durante o tratamento com medicamentos para emagrecer, de preferência tudo sob supervisão de profissionais especializados.

Na maioria das vezes, enquanto o paciente ingere esse tipo de remédios, mesmo sem fazer atividade física e se alimentando de forma incorreta, ele consegue obter alguma redução de peso. Porém, quando os pacientes deixam de tomar tais remédios, voltam a engordar até mesmo além do normal, especialmente por conta do sedentarismo e da má alimentação.

Lembre-se: não existe uma pílula mágica! Se você está acima do peso, precisa aprender a se alimentar de forma correta e a fazer exercícios físicos com auxílio profissional. Dá mesmo trabalho, porém, certamente você será recompensado. Como diz a sabedoria popular: “O que vem fácil, vai fácil”. Portanto, não adianta tentar perder peso rapidamente através de fórmulas milagrosas, sem fazer exercícios e se alimentar bem, pois em 90% dos casos em que isso acontece o paciente volta a engordar tudo o que perdeu enquanto fazia o tratamento com remédio.

Em suma, se for necessário tomar remédios para emagrecer, esteja ciente de que os resultados serão bem mais efetivos, saudáveis e duradouros se o tratamento for aliado a uma alimentação balanceada e à prática regular de exercícios físicos.

Shalimar Carr Nogueira Diniz – Nutricionista –Personal Diet
CRN 09101097